Blog

Notícias

A Casa Renascer vence Prêmio Nacional de Direitos Humanos

Data:10/12/2020 22:59:10

O CEDECA Casa Renascer, Centro de Defesa de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes, venceu na categoria Boas Práticas em Rede o Prêmio Neide Castanha 2020. 


O Prêmio foi divulgado em maio, mas devido a pandemia, o isolamento social e a suspensão das atividades presenciais, só conseguimos abraça-lo afetivamente em outubro, através da participação de Gilliard Laurentino, Psicólogo, em reunião de encerramento do Programa Down Town to Zero – DTZ ocorrida em São Paulo, atividade que teve como objetivo realizar um apanhado das ações e resultados dos programas executados no tocante ao enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. A estatueta do Prêmio Neide Castanha foi confeccionada pelo cartunista Ziraldo.


O Prêmio Neide Castanha é um dos mais importantes reconhecimentos na Defesa de Direitos Humanos, voltados para as boas práticas que buscam combater violações dos direitos das crianças e dos adolescentes, realizado pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e Rede ECPAT Brasil, durante a campanha Faça Bonito, no 18 de Maio.  Anualmente, o prêmio reconhece Instituições ou Pessoas físicas que atuam através de Programas, Projetos ou Ações no enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes.






NEIDE CASTANHA

Neide Viana Castanha, formada em Serviço Social, foi uma das personalidades brasileiras mais atuantes na luta pelos Direitos das crianças e dos adolescente,  participou do processo de construção do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e da criação do Plano Nacional de Enfrentamento a Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. 


Mineira, nascida em 23 de fevereiro de 1953, foi fundadora e coordenadora do Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (Cecria) e Secretária Executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Especial destaque para sua atuação no processo de discussão e investigação, como membro técnico da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investigou redes de exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. Neide Castanha nos deixou em 26 de janeiro de 2010.

Por: Concita Alves - Jornalista

COMPARTILHAR
13/05/2021 19:31:14
Dossiê aponta crescimento em denúncias de Abuso e Exploração Sexual contra crianças e adolescentes no RN.

10/05/2021 18:15:43
A Casa Renascer apresenta o Dossiê Infâncias Violadas II

30/04/2021 21:08:44
Inscrições abertas para o Prêmio de Direitos Humanos Neide Castanha 2021.

30/04/2021 20:03:39
Estudo do UNICEF/CENPEC traz um panorama da exclusão escolar antes e durante a pandemia.

22/04/2021 19:23:53
A Campanha 18 de Maio - FAÇA BONITO completa 21 anos.

add